Documentário do font “Helvetica”


Achei muito interessante esse documentário “Helvetica” do director Gary Hustwit. Conta a historia de 50 anos do font mais usado no campo dos logotipos e design gráfico.


Esee documentário é interessante pra todos, não somente para um publico de técnicos e designer,  porque fala de um signo que cada dia todos encontram na própria frente, a maioria sem perceber, e consegue  seduzir com a mensagem que veicula. Esse é um vídeo  para compreender a historia e o valor cultural, estético, o porque do sucesso do font “Helvetica” na globalização na nossa cultura visual.

O documentário Helvetica é também uma introdução dos maiores estudos gráficos ou tipógrafos do mundo: Erik Spiekermann, Matthew Carter, Massimo Vignelli, Wim Crouwel, Hermann Zapf, Neville Brody, etc.

Michael Bierut explica a filosofia do font Helvetica (racional, moderno) e a revolução visual que esse font fiz depois a secunda guerra mundial; se aprende o trabalho com ordem milimétrico de Wim Crouwel (usando tabelas onde colocar fonts); se aprende que é Matthew Carter o inventor de Verdana ou Georgia para a Microsoft e ele explica que tudo o projeto de um font inicia da letra H; no documentário se compreende a imagem de responsabilidade, transparência, limpeza, que a font Helvetica tem. Muitas sugestões visuais encontramos no caminho de esse video.

No meio a tantas elogios para este font, me chamo atenção ouvir quem tem criticas. “Helvetica usado também para propagandas guerras…”, diz algem.  Erik Spiekermann diz que Helvetica agora é demais comum, mas também não tem um font a propuser em substituição das funções de claridade de Helvetica. “Helvetica não tem ritmo”, diz Erik, “Não tem individualismo, parece mais um exercito de fonts, no típico estilo da Swissa” (Erik è alemão…). Não concordo sobre essa afirmação que Helvetica não tem ritmo, mas a sensibilidade de Erick Spiekermann para a comunicação grafica é incantadora ja em poucos segundos de entrevista.

Para finalizar, me parece um documentário Apple-oriented (feito em maioria com depoimentos de pessoas que usam computador Mac, que tem Helvetica instalado em default). Agora seria interessante escurar  jovens gráficos que trabalham com o sistema Windows (com Arial, Verdana, Georgia, …) e ver os pontos comuns e diferentes sobre o assunto dos logotipos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s